Acidentes a zero por hora

Nem sempre os acidentes com a bike são em movimento, alguns acontecem com ela parada, por pura falta de atenção!

Quando a gente fala em acidente com bike todos associam a um tombo, atropelamento, manobra arriscada, mas alguns deles acontecem com a bike parada, na hora da manutenção ou transporte.
Falta de atenção, descuido, pressa, são alguns dos motivos para acidentes de média a alta gravidade, como cortes, mutilações e até queimaduras, veja aqui os principais, e saiba como evitá-los.

img_Acidentes_Limpando_a_Bike_01

Queimaduras

Os discos de freio são componentes que podem atingir temperaturas acima de 100ºC nas frenagens em descidas, e o contato da pele com eles nessas condições pode gerar queimaduras de segundo grau, com o aparecimento imediato de bolhas e muita dor.

A forma mais comum de se queimar nos discos de freio é quando vamos colocar a bike no rack de teto do carro, para levantar a bike, pegamos bem para baixo na suspensão dianteira e até na traseira do quadro próximo ao disco, com chance de encostar até mesmo nas pinças de freio, que guardam calor por mais tempo.

img_Acidentes_Colocando_a_Bike_no_Rack_01

Evite tocar ou esbarrar nos disco de freio se você acabou de chegar do pedal, espere alguns minutos para coloca-la no rack ou tirar as rodas, os discos podem guardar calor por algum tempo.

Quem tira a roda dianteira para colocar a bike no suporte ou as duas rodas para transportar a bike dentro do carro, também pode se queimar com os discos, e a solução é simples, espere um pouco para colocar a bike no suporte ou tirar as rodas, não desca dela já fazendo isso.

Arranhões, cortes e mutilações

Por mais improvável que esses acidentes possam parecer, infelizmente acontecem, e já ouvimos muitos casos. Em um breve momento de distração, um dedo muito próximo das engrenagens ou vãos do disco de freio, a roda girando ou a mão apoiada na pedivela, pronto, virou estatística.

Durante a manutenção ou “banho de gato” na bike em casa, é paninho pra cá, painho pra lá, enfiando os dedos em tudo que é buraco e vão entre os componentes, e principalmente quando colocamos a bike invertida no chão (guidão e selim para baixo), perdemos momentaneamente a noção do giro da pedivela, “pedala pra direita ou pra esquerda?”, e nessa hora, o pano nas engrenagens do cassette ou mesmo nas coroas e a outra mão na pedivela, ou a mão boba no disco de freio, é fácil perder a ponta do dedo, pois você não esperava que a roda girasse naquele sentido, não é?

img_Acidentes_Limpando_a_Bike_05

img_Acidentes_Limpando_a_Bike_02

Durante a manutenção, tome cuidado com discos de freio girando, para lavar ou enxugar eles, tire as rodas da bike, é mais seguro!

Panos podem ser traiçoeiros pois quando enroscam em partes pontiagudas como dentes das coroas e cogs (engrenagens individuais do cassette), podem puxar seus dedos causando cortes profundos.

Para evitar tudo isso, remova as rodas da bicicleta antes de começar, e utilize escovas apropriadas para esse trabalho, tome cuidado e fuja destas estatísticas, seus dedos são muito valiosos, cuide bem deles.

Bom pedal!

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter