Vai óleo ou vai graxa na lubrificação da bike?

A lubrificação da bike é muito importante, saiba onde e como lubrificar a sua.

A lubrificação é muito importante na bike, seja na montagem ou no uso, eliminando a fricção e o desgaste prematuro, e cada parte da bike utiliza um tipo de produto, e tem até gel que funciona como freio, sua função é aumentar o atrito entre as peças.

Na corrente você coloca o óleo certo, desenvolvido para bicicletas, tem o tipo úmido (aquele mais comum), para ambientes com água e lama, e o tipo seco, os teflonados, para ambientes com poeira, poluição, é uma ótima opção pra quem pedala na cidades, desde que não esteja chovendo. Esse tipo de lubrificação é mais limpa.
Se você pedala uma bike sem marcha, coloque 2 ou 3 gotas do óleo da corrente em cada lado da catraca, mas lembre que esse componente também pode ser lubrificado com graxa fina, pois utiliza esferas soltas.

img_Oleo_na_Corrente

A lubrificação da corrente pode ser com óleo ou teflon, de acordo com o local onde você pedala e também o clima.

A graxa ideal pra bicicletas é a fina, seja branca ou verde, ela deve ser usada na caixa de direção e movimento central, desde que estas partes utilizem esferas soltas, pois existem modelos que utilizam rolamentos selados, aí você não ter acesso pra trocar graxa.
O mesmo vale para os cubos, freehub e pedais, nos modelos com esferas soltas.
Outro ponto que deve ser lubrificado com graxa são os cabos de aço, isso garante um bom funcionamento de freios e câmbios, que ficam mais macios no acionamento.

img-Graxa_Esferas

Os componentes que utilizam esferas soltas ou colar de esferas devem ser bem lubrificados. Quem lava muito a bike deve repor a graxa periodicamente!

img-Graxa_Cabo_de_Aco

Cabos de aço bem lubrificados garantem freios e câmbios com acionamento mais suave.

Na montagem da bike, a graxa tem muitas aplicações, quase tudo deve ser instalado com graxa, as caixas de direção no contato com o quadro, o cone do garfo, na rosca do movimento central, na instalação dos pedais e grande parte dos parafusos, a começar pelo que segura a pedivela no eixo.
Os parafusos do avanço, os da espiga e os da tampa, o parafuso ou blocagem para segurar o canote de selim, e por aí vai, principalmente nas peças de alumínio, onde qualquer vacilo pode espanar a rosca.

img-Graxa_Montagem_da_Bike

Rolamentos e caixas de esferas devem ser montados com graxa, torna mais fácil o trabalho sem o risco de travar ou desalinhar a peça na instalação.

Pode parecer estranho, mas é necessário colocar graxa no canote de selim para lubrificar o deslocamento dele dentro do quadro, isso evita riscos e entrada de água e sujeira dentro do quadro, jogados pela roda traseira. Outro lugar para aplicar graxa é na haste das blocagens de roda, e também na rosca da ponteira.

img-Graxa_Canote

A graxa no canote de selim impede que água e detritos entrem no quadro jogados pela roda traseira, evitando riscos e travamento do canote.

IMPORTANTE, não use graxa nos parafusos com trava rosca, como os do V-brake, os de fixação dos rotores nos cubos e fixação das pinças de freio no quadro e garfo/suspensão, eles tem parte da rosca pintada de azul, e para sua segurança, eles são mais difíceis de colocar e tirar.

img-Graxa_nos_Parafusos

IMPORTANTE: Não coloque graxa em parafusos com trava rosca (pintados em azul), esse tipo de parafuso deve ficar mais apertado para sua segurança.

Para montar quadros e peças de carbono é necessário utilizar o gel para aumentar o “grip”, a pega. O gel possui micro-partículas de sílica, que dão a ele uma sensação arenosa, assim você não precisa apertar demais os parafusos destes componentes, evitando trincas e tensão por excesso de aperto.

img-Gel_Carbono

O gel é bem arenoso, cria mais atrito entre as partes, assim não é necessário apertar muito os parafusos, poupando as peças em carbono.

Boas graxas e óleos não são tão caros, e atualmente algumas bikes novas vem sem nenhuma graxa nos componentes, fique de olho. Se você é que faz a manutenção da sua bike, mantenha junto a suas ferramentas um bom óleo e uma boa graxa, a bike agradece.

Bom Pedal!

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Lubrificação das alavancas Rapidfire

Lubrificação das alavancas Rapidfire

Hoje as alavancas Rapidfire utilizam mecanismos simples, e a manutenção é fácil de fazer. A alavanca de mudanças Rapidfire surgiu em 1990, substituindo o thumbshifter, uma alavanca que fica em cima do guidão, e obriga o ciclista a soltar a manopla pra fazer as...

Carretinha para aumentar a capacidade de carga da bike

Carretinha para aumentar a capacidade de carga da bike

Como fazer uma carretinha para rebocar com a bicicleta? Por mais que a gente queira usar a bike como meio de transporte, como usamos um carro, temos que respeitar as limitações que ela tem, levar certa quantidade carga é uma delas, e não tem nada de mal nisso, a bike...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter