Rack de ventosa é seguro e prático

Quem tem medo de levar a bike no teto em um rack com ventosas?

Desde que surgiram as bicicletas, surgiu também a necessidade de transporta-las em veículos, pois não é de hoje a paixão das pessoas por suas magrelas, e dá muita vontade de leva-las para onde quer que a gente vá.

Muito se avançou nos dispositivos e suportes para fixar as bikes nos carros, dentro, em cima, atrás e até na frente elas são transportadas, como ocorre também em alguns ônibus pelo mundo, e lançar mais um suporte ou nova marca não é o suficiente, ele deve ser prático, resistente, seguro e se possível, estético, e para a Pedaleria assinar em baixo, o Rack de Ventosa Leva Bike da 3HM passou por uma longa sabatina de testes.

BT-Compre-aqui

img_Pedaleria_Rack_de_Ventosas_Leva_Bike_05

Versatilidade. O Leva Bike pode ser instalado em diversas posições, algumas delas ajudam bastante os ciclistas de baixa estatura, facilitando a instalação da bicicleta.

Esse tipo de rack utiliza 3 ventosas de pressão, 2 com 19 centímetros de diâmetro para fixação do garfo da bike, e 1 com 17 centímetros de diâmetro para a roda traseira. Na parte superior das ventosas existem manípulos giratórios para sugar o ar entre a ventosa e o teto do veículo, criando câmaras de vácuo, fixando a peça.

img_Pedaleria_Rack_de_Ventosas_Leva_Bike_06

Seu tamanho é compacto, pode ficar guardado no porta-malas ou ser levado para viagens de ônibus ou avião, facilitando o transporte da bike em táxis ou carros alugados.

O Teste

Cada ventosa suporta 150Kg, e o segredo do sucesso é sua composição, as do Leva Bike são produzidas em silicone, a parte mais nobre da borracha, que não mancha a pintura do carro e se molda bem às superfícies mesmo submetendo-as a radicais variações de temperatura e pressão aerodinâmica, e elas se mantiveram bem grudadas.  Para validar os testes de temperatura e pressão, foi utilizado o único Túnel de Vento automotivo da América Latina, na sede da Denso em Santa Bárbara D’oeste, interior de São Paulo. Lá, os racks Leva Bike enfrentaram variações de temperatura entre -20º e +50º celsius, e ventos de 50 a 180Km/h.

img_Pedaleria_Rack_de_Ventosas_Leva_Bike_03

No túnel de vento, o Leva Bike enfrentou forte oscilação de temperaturas, de 50º positivos a menos 20º, com ventos de 180Km/h.

img_Pedaleria_Rack_de_Ventosas_Leva_Bike_01

Neste monitor, dados sigilosos do túnel de vento da DENSO, o único túnel automotivo da América Latina, registrando a velocidade alcançada.

img_Pedaleria_Rack_de_Ventosas_Leva_Bike_02

Fomos autorizados a entrar no túnel de vento em raros momentos, o ambiente segue normas de segurança super rígidas.

Sensores de pressão foram instalados em um teto de veículo onde foi instalado o Leva Bike e uma bicicleta. O monitoramento dos gráficos direto da sala de controle do túnel indicaram que não houve qualquer tipo de anomalia ou variação do vácuo, e o resultado foi “estável em todas as situações” e durante as mais de 8 horas de testes.

A culpa é sua!

Essa foi a brincadeira que fizemos a respeito da instalação do Leva Bike nos veículos, se algo anormal acontecer, se o rack foi mal instalado e não forem respeitadas as normas e procedimentos mostrados no vídeo e no manual que acompanha as peças, a culpa não será do equipamento.

A instalação perfeita desse suporte é baseada nas melhores áreas de apoio no teto do veículo, que são muito próximas aos vidos dianteiro e traseiro e também as laterais, próximo às calhas ou limite lateral do teto.

Outras áreas também podem ser usadas, como por exemplo os vidros dianteiro e traseiro, condição ideal para transportar as bikes quando trafegamos por estradas de terra. Como todos sabem, os tetos dos veículos são flexíveis e sujeitos a constantes vibrações, por isso é proibido instalar o Leva Bike no centro ou em áreas que afundem com facilidade, e a regra serve também para a tampa do porta-malas.

Os racks podem ser instalados em tetos de vidro e até em alguns tipos de tetos solares, mas são incompatíveis com veículos “envelopados”, quando o veículo é todo coberto por  adesivos, e claro, tetos e porta-malas com pintura desgastada, áspera, descascada ou craquelada, não oferecem aderência suficiente e não deve ser utilizadas. O fabricante aconselha que, nos casos de longas viagens, nos momentos de descanso quando você pára pra dar uma esticada nas pernas, verifique a instalação das ventosas e se for o caso, refaça a instalação, é rapidinho e oferece uma segurança extra para a sua viagem com a bike no teto.

Vantagens

Os racks tradicionais de transportar bicicletas no teto utilizam travessas, apoios e sapatas de conexão com o veículo, e toda vez que você troca de carro, tem sempre que comprar alguma coisa para atualizar o sistema, e para quem não gosta do aspecto visual do rack tradicional, esse você instala apenas no momento em que vai usar.

Outra vantagem é que você pode levar a bike e o rack em suas viagens aéreas dentro e fora do país, instalando o rack de forma muito prática em táxis ou carros alugados, e na emergência, você pode pegar até o carro da sogra emprestado.

img_Pedaleria_Rack_de_Ventosas_Leva_Bike_07

Para bikes com eixo dianteiro de 15mm, é necessário utilizar este adaptador com ponteiras de nylon, que evitam danos a pintura dos garfos ou suspensões.

O Leva Bike vem originalmente equipado com eixo de 9mm para garfos rígidos ou suspensões com vão de 100mm (padrão MTB e Road Bike), mas é possível instalar o adaptador para eixo passante de 15mm. Bicicletas de Downhill com eixos de 20mm, ou qualquer modelo que pese mais de 15Kg não podem ser transportados no Leva Bike.

Ah, estava me esquecendo. Você pode comprar o Leva Bike em nossa loja online e a gente envia como brinde um Crachá de Retrovisor Bike no Teto, exclusivo da Pedaleria.

BT-Compre-aqui

Bom Pedal!

 

 

 

 

 

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter