Roupa de ciclismo. Uso ou não?

Ainda existe muita discriminação por aí em torno dos trajes de quem usa bicicleta. Piadinhas no trabalho, na rua, e por aí vai; sempre tem um “sem noção” fazendo uma piada com o ciclista que está corretamente vestido pra sua pedalada. Neste post vamos mostrar o quanto é importante você usar a roupa de ciclismo, independente do que os outros comentam por aí.

Atualmente existe muita tecnologia aplicada numa roupa de ciclismo, aliás, sempre houve, porém o desenvolvimento de novos produtos para atletas cada vez mais exigentes e voltados para a performance fez com que esses produtos chegassem também às prateleiras das lojas de bike para consumidores de todos os tipos. Então você tem a sua disposição, claro que dependendo da verba de cada um, uma gama muito grande de bons produtos.

Vou usar, e agora?

Assim como qualquer esporte, judô, natação, futebol, etc, ciclistas também usam uniformes. Mesmo que você não seja uma pessoa que participa de provas ou treinos pesados, é importante se vestir adequadamente com os itens básicos de uma roupa de ciclismo, a camisa, a bermuda e as luvas (vamos falar sobre elas e capacetes em outro post). Se o seu caso é apenas ir e voltar do trabalho, mesmo assim, invista em dois ou três conjuntos de camisa, bermuda e luvas para usar durante a semana. No trajeto de ida e volta do trabalho você usa a roupa certa, e chegando lá você terá a roupa normal na mochila sem suor, sem fedor.

Roupa de ciclismo. Detalhe do forro da bermuda.

Detalhe de um forro simples de bermuda.

Como escolher

Não leve em consideração apenas as cores das peças, que de preferência devem chamar a atenção mesmo, pois os motoristas e pedestres devem te enxergar com clareza mesmo durante o dia. Mais importante que isso é o tamanho da roupa de ciclismo, escolhendo o certo você não fica com as coxas e braços apertados e incomodando enquanto pedala.

Camisas e bermudas com faixas refletivas são uma boa pedida, bolsos atrás da camisa (com ziper é legal) é imprescindível, elásticos nas pernas das bermudas e na cintura da camisa ajudam a manter as peças no lugar, sem bermuda ou camisa subindo durante a pedalada. Existem opções como as bermudas de free ride, que possuem toda a parte acolchoada por dentro, e por fora parecem bermudas convencionais, de passeio.

Fique atento, ou atenta; os modelos de bermudas masculinos e femininos possuem diferenças na parte acolchoada, por motivos óbvios é claro. Essa parte acolchoada é muito importante para evitar desconforto e como homens e mulheres possuem anatomias diferentes, lembre-se desse detalhe na hora de comprar a sua roupa de ciclismo.

Aerodinâmica

Além de ajudar no visual e outros tantos aspectos, a roupa de ciclismo ajuda você a pedalar melhor por causa da melhora na aerodinânica. Isso mesmo, por incrível que pareça a roupa de ciclismo é assim colada no corpo para ajudar o vento a cortar o seu corpo (no bom sentido é claro) quando está em velocidade, ou seja, você terá menos resistência do ar sobre o seu corpo e portanto desenvolverá maiores velocidades. Aquela bermurda cargo, pesadona e folgada, funciona como um paraquedas pra você enquanto pedala, como é muito larga, o vento bate no tecido e te segura, ainda mais se estiver com carteira, celular, chave de casa, o isotônico, etc, tudo enfiado nos 250  bolsos que esse tipo de bermuda tem.

Roupa de ciclismo - Detalhe da barra da camisa

Detalhe do elástico emborrachado na barra da camisa. Não deixa a camisa levantar durante a pedalada.

Roupa de ciclismo - Detalhe da axila

Ventilação nas axilas

Aspectos térmicos

A roupa de ciclismo te ajuda também a trocar menos calor com o exterior nos dias frios, te mantendo mais aquecido, e controla a temperatura do corpo e o suor nos dias quentes, ela refrigera o seu corpo porque foi projetada com entradas de ar em pontos específicos, não só nas axilas mas também na região das costas, lateral do corpo, gola entre outros. Por isso quando você pedala com uma camiseta de algodão por exemplo, fica completamente encharcado, grudento e nojento; isso porque esse tipo de roupa não serve para esse tipo de atividade, deixe a camiseta pra quando chegar no escritório.

Conforto

Se um selim inadequado já incomoda, imagine então se você não usa uma bermuda de ciclismo? Fica aquela coisa de joga a bunda para um lado do banco, para o outro, fica em pé um pouco, coça, e vai que vai. Esse tipo de coisa incomoda e te faz muitas vezes pensar em desistir de pedalar. São pequenos desconfortos que acabam enchendo o saco, literalmente, mas que tem solução. A roupa de ciclismo, apesar do que muitas pessoas pensam, são apertadas mas muito confortáveis, vestem bem o corpo e são preparadas com os cortes corretos para as áreas do corpo que serão trabalhadas durante o pedalar. A bermuda, item mais crítico para o conforto, ameniza muito a falta de conforto enquanto está pedalando sentado.

Tecnologia

Hoje em dia existem tecidos especiais e materiais como zipper e elásticos especificamente desenvolvidos para a roupa de ciclismo. São materiais que respiram melhor, aguentam sol e chuva, te protegem não apenas do frio ou do calor, mas também de assaduras. Permitem também que você tenha os mesmos cuidados que tem com suas roupas normais, lavando e secando do mesmo jeito e ganhando muito em conforto e versatilidade.

Roupa de ciclismo - Bolsos traseiros

Bolsos nas costas da camisa. Aí vão seus documentos, a chave de casa e a barrinha de cereal.

Então pessoal, confiem na roupa de ciclismo, ela é a opção certa pra você que anda de bike; e dê graças a Deus que você não vai para o trabalho com um Fórmula 1, garanto que aquele macacão é muito mais pesado, quente e desconfortável que a camisa e bermuda de Lycra do ciclista. rsrsrs.

Não esqueça de compartilhar nossos posts. :):):)

Um abraço

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter