Lavando a roupa de ciclismo

Todo mundo sabe que um bom conjunto de roupas de ciclismo não é tão barato como gostaríamos, por isso mesmo o cuidado com elas é fundamental para que durem bastantes. Nesse sentido, não lavar com frequência não quer dizer necessariamente que as roupas durarão mais. A manutenção das qualidades que definem um bom conjunto de roupas para os ciclistas depende de algumas dicas e regras. Confira neste post.

img-lavando-roupa-feminino

Instruções do fabricante

Seguir as recomendações do fabricante da roupa de ciclismo é o certo a se fazer, embora muitas vezes seguir essas instruções não seja algo muito conveniente pra você. Mas vamos considerar o seguinte, você quer fazer valer o investimento que fez nessas roupas e usar o máximo de tempo possível, para isso acontecer você deve prestar atenção em alguns pontos relacionados aos materiais contidos nessas roupas e a aversão que elas possuem a determinados produtos químicos e naturais.

Sabão e amaciante

Pode até não parecer, mas muitos tecidos são fabricados com nano tecnologias diversas, como materiais que ajudam a dissipar o calor do corpo por exemplo, ou micro partículas que não deixam o suor se concentrar em pontos específicos e por aí vai, a lista de novas tecnologias é imensa e muitas vezes impossível de se ver a olho nú. Esses componentes estão lá, no tecido, estrategicamente projetados para exercer suas funções. Aí você vai e lava com um super sabão concentrado e depois o amaciante pra deixar cheiroso. Será que tá certo assim?

Use o sabão mais simples possível e em pouca quantidade. Nada de usar aquela marca do sabão Master Blaster com nano partículas de limpeza profissional e fragrância termo ativa de flores do campo cultivadas por virgens da Malásia nos dias de lua crescente e colhidas por unicórnios albinos…

Não exagere porque a abrasão desse tipo de produto pode destruir, mesmo que aos poucos, toda a proteção de fábrica do tecido, ou seja, aquela camisa ou bermuda que custou caro não terá mais os mesmos efeitos com o passar do tempo. Ainda mais se ficar vestígios imperceptíveis de que o sabão esteve alí, no processo de secagem o dano se intensificará.

O amaciante não é necessário, já que o cheirinho bom vai durar o tempo entre a espera na gaveta e os primeiros minutos de pedalada. Dessa forma você elimina mais um produtos que pode danificar a sua roupa de ciclismo, inclusive as barras dos punhos e cintura, onde geralmente tem uma tira de algum componente do tipo silicone ou elástico que mantém a roupa presa ao corpo.

img-lavando-roupa-elastico

Lavando

A lavagem deve ser feita com a roupa do lado avesso, principalmente por causa dos transfers ou da sublimação, que são os processos utilizados para fazer todos aqueles desenhos e logotipos que tem na sua roupa. Com os desenhos protegidos e o forro da bermuda exposto a lavagem será muito mais eficiente e rápida. Lembre-se, o principal a ser removido é o suor, que fica impregnado mais que terra e lama, e por isso, roupa sem cheiro é roupa limpa.

Antes de colocar na máquina de lavar se assegure que todos os zíperes estejam abertos, de que a sujeira mais grossa tenha sido removida na base da massagem no tanque mesmo, e em seguida pode lavar tranquilo. Se você quiser usar aqueles sacos especiais para lavagem dentro da máquina, fica a sua escolha, esse procedimento pode ajudar a proteger sua máquina de lavar, por causa dos zíperes e também pode evitar que a sua roupa de ciclismo capture fiapos que ficaram da última vez que você usou a máquina pra lavar aqueles jeans pesadíssimos ou as toalhas de banho.

Selecinando o modo para não danificar a roupa

Use o ciclo mais delicado no seletor da sua máquina de lavar para que ela trate com carinho seu uniforme preferido; convenhamos que ele é muito mais fino e delicado que os jeans surrados do dia a dia e não podem se juntar a essas peças pesadas durante a lavagem.

Secando

Pode esquecer o secador de roupas, deixe ele quieto alí no canto e estenda a roupa sobre uma toalha perto do sol e não debaixo dele. A exposição direta aos raios UV danifica os elásticos e o tecido, além de outros materiais como as espumas dos forros da bermuda por exemplo. Ah, pode centrifugar na boa, a roupa é delicada mas resiste a força G.

img-lavando-roupa-barra-camisa

O aquecedor é proibido e o mesmo vale para as lavanderias, não adianta tomar todo  cuidado do mundo com a lavagem e pecar justamente na hora de secar. As secadoras industriais como as das lavanderias trabalham em temperaturas altas, o que danificará os elásticos como se estivessem estendidas no varal diretamente no sol.

Eca, que nojo

Mesmo que você não transpire muito, esqueça a hipótese de usar uma roupa duas vezes seguidas, tenha sempre dois conjuntos ou mais de camisa e bermuda. Mesmo dando aquela conferida no odor (a famosa cheirada) e pensando “ahhh, tá beleza, dá pra usar novamente…” imagine as partículas de suor secando e descansando na sua roupa de ciclismo, mesmo que seja de um dia para o outro, não estamos falando apenas do futum, que você pode não sentir mas os outros sentem, mas sim da higiene.

Só para constar, no suor é expelida uma mistura de cloreto de sódio (NaCl), água, 2-metilfenol (o-cresol), 4-metilfenol (p-cresol), além de uréia e dejetos de nitrogênio. Bonito hein!

Bom, tomando cuidados assim com a sua moderna, útil e formidável roupa de ciclismo, a tendência é que você continue usufruindo dos benefícios que a tecnologia proporciona por muito mais tempo do que se simplesmente socasse tudo na máquina de lavar junto com as roupas “comuns”.

É isso aí pessoal, vamos compartilhar nossas experiências. Se você tiver alguma para agregar é só comentar aqui no post.

Um abraço

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter