Manutenção no pedivela Monobloco

Conheça os detalhes e como cuidar do Pedivela Monobloco

Os pedivelas monobloco são antigos, mas ainda são usados por várias montadoras de bicicletas, principalmente para modelos básicos e infantis. Fabricado em ferro maciço, esse pedivela é pesado, mas é barato e muito simples de fazer a manutenção.
Os problemas mais frequentes enfrentados pelos ciclistas que usam esse tipo de pedivela são folgas constantes e vedação precária, pois ele utiliza uma tampa simples, que permite a entrada de terra, areia e poeira e água, por isso a manutenção dele deve ser mais frequente.

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_08

Pedivela monobloco em bike infantil.

A manutenção dessa peça começa com a remoção do pedal esquerdo, já que a pedivela é retirada passando por dentro do central da bike, por esse motivo, os quadros destinados a ele tem centrais grandes de 45 e 50mm de diâmetro.
Para desmonta-lo, é preciso soltar a porca externa que tem 2 rebaixos e rosca esquerda. É possível fazer isso com uma talhadeira ou chave de fenda, mas a ferramenta correta é uma espécie de pinça em “V”.
Tirando essa porca e o anel trava é possível remover a tampa grande, e abaixo dela outro anel trava fica apoiado no primeiro cônico, peça responsável pelo ajuste de folga nessa caixa central.
As outras peça são 2 bacias ou caixas de esferas, 2 colares de esferas e o segundo cônico, que também é responsável por fixar a coroa ou conjunto de coroas.

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_01

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_07

O movimento central 45mm para pedivela monobloco é composto por estes itens.

Para retirar completamente a pedivela do quadro, será necessário extrair as caixas das esferas, e isso deve ser feito com cuidado usando uma chave de fenda média. Removida a primeira caixa, a segunda é retirada batendo em seu fundo por dentro do central do quadro, isso libera todo o conjunto.
Na manutenção devem ser avaliados o desgaste das caixas esferas e cônicos, estando tudo em ordem, é só lavar os componentes, lubrificar com graxa e montar tudo novamente.|
Por conta de seu desenho e características, a segunda caixa de esferas, já posicionada sobre o segundo cônico, será puxada e encaixada no quadro durante o aperto final, com tudo montado, e a primeira caixa (lado esquerdo) pode ser colocada no quadro usando um martelo para encaixa-la.
Ao apertar o primeiro cônico, a caixa do lado direito vai entrando no quadro a até alcançar sua posição de funcionamento, e a reinstalação dos anéis trava, tampa e porca finalizam o processo.

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_02

Lado direito do central sem a bacia, colar de esferas e cônico.

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_05

Para remover a segunda bacia, é necessário bater por dentro do quadro. A pedivela sai quando o caminho está livre.

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_04

img-Manutencao_Pedivela_Monobloco_06

Durante o aperto do primeiro cônico na montagem final, a bacia direita se encaixa no quadro, desaparecendo a folga apontada na foto.

Importante: Durante a montagem, o aperto final deve ser forte, se o conjunto ficar rodando livre (com as mãos), uma grande folga irá aparecer em pouco tempo, e deixando ele ligeiramente apertado, em poucos minutos de pedal ele se auto ajusta.

Bom pedal!

Agradecimentos a Ciclo Vila Isa.

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Lubrificação das alavancas Rapidfire

Lubrificação das alavancas Rapidfire

Hoje as alavancas Rapidfire utilizam mecanismos simples, e a manutenção é fácil de fazer. A alavanca de mudanças Rapidfire surgiu em 1990, substituindo o thumbshifter, uma alavanca que fica em cima do guidão, e obriga o ciclista a soltar a manopla pra fazer as...

Carretinha para aumentar a capacidade de carga da bike

Carretinha para aumentar a capacidade de carga da bike

Como fazer uma carretinha para rebocar com a bicicleta? Por mais que a gente queira usar a bike como meio de transporte, como usamos um carro, temos que respeitar as limitações que ela tem, levar certa quantidade carga é uma delas, e não tem nada de mal nisso, a bike...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter