Como fazer seguro de bicicleta?

Veja o que a Pedaleria reuniu de informações para você fazer seguro de bicicleta com tranquilidade.

Todo ciclista tem medo de perder sua bike em um assalto, por outro lado a oferta de seguros para bicicleta aumentou muito, mas as dúvidas ainda são grandes. O seguro serve para bikes de qualquer valor? Quanto vai custar por ano? Caso a bike seja roubada, em quanto tempo recebo a indenização? Para sanar essas dúvidas, a Pedaleria pesquisou em 4 empresas, entre seguradoras e corretoras, e as respostas podem não agradar a todos, mas joga uma luz na maioria das dúvidas e temores dos ciclistas, já que os roubos crescem em todo o país. Vale lembrar que a nossa avaliação foi totalmente imparcial e nenhuma das empresas apresentadas tem qualquer vínculo comercial com a Pedaleria. img_Print_02 A maioria das seguradoras só aceita bicicletas com valor acima de R$3.000,00, e é fácil entender porque, já que a franquia (valor pago pelo segurado em caso de sinistro) gira em torno de 10% do valor da bicicleta, ou um mínimo de R$800,00. Somando isso ao valor do seguro, o total gasto pelo contratante ultrapassa 50% do valor de muitas bicicletas, inviabilizando a aceitação em caso de uma bike de 2 mil, por exemplo, mas uma das empresa faz seguro de bicicletas a partir de 1.200 Reais, mas tem que ter nota fiscal de compra. Para fazer o seguro de bicicletas de 3 a 5 mil é necessário ter a nota fiscal de compra, para bikes acima desse valor a nota fiscal não é exigida. Todas as empresas consultadas tem atendimento online, e é necessário enviar fotos da bicicleta a ser segurada, o que funciona como uma vistoria online, fotos das laterais, grupo que equipa e número do quadro. A indenização em caso de roubo, leva de 15 a 30 dias, é da mesma forma com os carros e motos, direito garantido pela SUSEP – Superintendência de Seguros Privados. As seguradoras tentam localizar a bicicleta, buscam delegacias na região onde foi registrado o roubo através de B.O., usam seus contatos, fazem pesquisa e investigam a veracidade do que foi declarado pelo segurado, isso pode levar alguns dias. O legal é que além da cobertura enquanto você pedala na rua, a bike está coberta se for subtraída de sua casa, ou se for levada do seu carro em uma viagem, e isto é válido em todo o território nacional. Algumas seguradoras oferecem até seguros contra terceiros. Na nossa simulação, procuramos seguros para duas bicicletas, uma de 2 e outra de 7 mil Reais. A de 2 mil foi recusada por 3 das 4 empresas, e a de 7 mil Reais teve um custo de R$500,00 por ano, com franquia de R$800,00. Veja nas tabelas abaixo a nossa avaliação. img-Tabela_01 img-Tabela_02 O seguro de bicicletas é um bom investimento para proteger nossas queridas companheiras de trilhas e estradas, e como nas outras modalidades de seguro, é bom ter e não precisar usar. Conheça alguns termos usados nas seguradoras: Prêmio – Valor do seguro, quanto você irá pagar. Franquia – Participação do segurado caso seja necessário usar o seguro (gira em torno de 10% do valor do bem, no caso das bicicletas). Sinistro – Perda do bem segurado. B.O. – Boletim de ocorrência Policial (a seguradora irá exigir este documento, em caso de roubo, registre o fato em uma delegacia na região da ocorrência). Bom pedal! Ah! E abaixo você tem uma tabela que pode te ajudar na cotação. Quando for levantar os preços, use-a e descubra qual seguradora atenderá melhor a sua necessidade. img-Tabela_03

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter