Conhece a corrente Half Link?

Com meio Elo, essa corrente grossa se ajusta facilmente a qualquer relação!

A corrente Half Link é muito utilizada nas BMX e bikes fixas, ela é uma corrente grossa, medida 1/2” x 1/8”, a corrente de uma MTB com 18 ou 24 velocidades é 1/2” x 3/32”. A Half Link é também uma corrente mais curta, para bikes sem marcha, tem por volta de 100 links, já as de MTB tem 116 links.

img-Corrente_Half_Link_10

O que mais chama atenção nesse tipo de corrente é que ela tem várias opções de cores, porque o pessoal do Freestyle e das fixas gosta das bikes bem coloridas, mas a principal diferença dessa corrente é o formato dos links.

img-Corrente_Half_Link_09

Enquanto as correntes normais tem 1 link interno e outro externo de cada lado, a Half Link só tem 1, ele sai de fora e vai para dentro do próximo link, o que deixa ela forte e um pouco mais leve que as correntes grossas normais.
A Half Link é bem diferente, mas o modelo KOOL KNIGHT com links em L é muito mais diferente, ela é tampada em cima, e seus pinos são em formato de cogumelo.
Essa corrente recebeu 2 prêmios de design, e fica bem legal na bike, quem quiser colocar uma corrente Half Link na bike, saiba que elas tem sentido de rotação, é com a parte maior voltada para frente.

img-Corrente_Half_Link_04

Links em formato de “L” deixam essa Half Link bem diferente.

img-Corrente_Half_Link_02

Toda Half Link deve ser instalada com a parte mais larga voltada para a roda dianteira da bike.

img-Corrente_Half_Link_05

img-Corrente_Half_Link_06

Tecnicamente, a Half Link é mais fácil de se ajustar a uma bike, independente do tamanho do quadro ou tipo de relação! Quem já passou dificuldades em ajustar o tamanho de uma corrente tradicional sabe, com um link a mais a corrente fica grande, e o eixo fica bem no fim da gancheira, se retiramos um link, fica curta, a roda fica colada no quadro perto do central, o freio fica fora de posição ou nem dá pra passar a corrente na coroa e catraca, felizmente isso não acontece com todas as bikes, mas deixa muito ciclista em apuros quando acontece!

img-Corrente_Half_Link_11

Para esticar correntes comuns, em alguns casos é necessário colocar o eixo no final da gancheira.

img-Corrente_Half_Link_03

Na corrente convencional, tirar 1 Elo significa tirar 2, um interno e outro externo!

Mas com a Half Link é muito difícil acontecer isso, mas para diminuir ou aumentar uma corrente normal a gente tira 2 elos, 1 interno e 1 externo, para poder emendar, mas na Half Link – como o nome já diz, cada elo é só a metade deste, então a possibilidade de encontrar o tamanho exato sem ter problemas muito maior.

img-Corrente_Half_Link_01

INSTALAÇÃO
Para abrir essa corrente, é necessário ter uma chave de corrente com vão largo ou ajustável como essa, ela não entra em todas as chave de corrente de MTB.
Quanto a emenda, ela utiliza um pino passante longo, após a instalação, é só quebrar essa ponta com um alicate, e se você tiver que abrir a corrente novamente, terá que colocar um novo pino desse!

img-Corrente_Half_Link_07

Para emendar a Half Link, uso o pino longo passante. A parte maior do pino atravessa todo o elo, depois quebre essa ponta maior usando um alicate.

Então é isso, se você tiver esse tipo de dificuldade na relação da sua BMX ou Fixa, lembre das correntes Half Link.

Bom Pedal!

 

 

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter