Discos de freio empenados?

Sabe aquele barulinho chato do disco de freio pegando nas pastilhas? Isso é disco torto ou desalinhado! Os discos de freio ou “rotores” são peças estampadas, cortadas a lazer ou jato d’água, em chapa de aço de 2mm de espessura. E por incrível que pareça são componentes bastante flexíveis pois nos freios a disco mais simples, o êmbolo (peça que empurra a pastilha de freio), desloca e prensa o disco contra a outra pastilha, que é fixa. Nos modelos de dois ou quatro pistões, os êmbolos se movimentam juntos prensando o disco de freio. Ferramentas para desentortar discos de freio Por conta da elasticidade do material, quantidade e desenho dos recortes de alívio, é muito difícil fazer esse alinhamento com as mãos, alicate, etc, pois ele sempre retorna para a posição inicial, e continua raspando. Para facilitar na hora de fazer essa correção, foram criadas algumas ferramentas especiais com características únicas. O modelo para serviço mais leve é fino e tem uma graduação de profundidade em centímetros e polegadas, que permite encaixar a ferramenta no disco até um profundidade previamente estipulada.

Feitos em aço, os discos de freio ou rotores são muito fortes e flexíveis.

Feitos em aço, os discos de freio ou rotores são muito fortes e flexíveis.

Esta ferramenta tem graduação em centímetros e polegadas para aferir qual profundidade ela deve alcançar.

Esta ferramenta tem graduação em centímetros e polegadas para aferir qual profundidade ela deve alcançar.

O modelo para trabalho pesado, é capaz de realinhar até discos de motos leves, pois suas cavidades de encaixe vão de 2,4 a 3,3 milímetros. Com muito mais massa, essa ferramenta apoia cerca de 3 centímetros de área a ser alinhada, sendo capaz de corrigir estragos mais sérios.

O modelo para trabalho pesado tem três cortes com larguras diferentes, alcançando até discos de motocicletas e scooters leves.

O modelo para trabalho pesado tem três cortes com larguras diferentes, alcançando até discos de motocicletas e scooters leves.

Para usar as ferramentas, localize no disco o local que está raspando nas pastilhas, marque com uma caneta larga e vá forçando aos poucos, lembrando que o disco é bastante flexível e volta para o mesmo ponto de partida, obrigando a reiniciar a correção. Outro recurso válido na hora de colocar força, é trabalhar perto da pinça de freio, evitando que o disco se curve muito, pois irá se apoiar na pastilha e corpo da pinça, tornando mais eficaz o reparo. Para corrigir estragos maiores, tire o disco do cubo e use uma morsa para imobilizá-lo.

Para facilitar o reparo, faça uma marca com caneta para identificar o local a corrigir.

Para facilitar o reparo, faça uma marca com caneta para identificar o local a corrigir.

Trabalhando perto da pinça de freio o disco curva pouco.

Trabalhando perto da pinça de freio o disco curva pouco.

Para alinhamentos mais severos é recomendável retirar o disco do cubo.

Para alinhamentos mais severos é recomendável retirar o disco do cubo.

Se você está com esse problema na sua bike e não tem esse tipo de ferramenta, recorra a sua loja ou oficina de confiança para fazer o reparo.

Bom pedal!

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter