Lavagem profissional de bicicletas

Sabe aquela lavada rápida na bike depois de fazer uma trilha cheia de lama, terra e água? Aquele banho de mangueira na bike, no quintal de casa, ou aquele favorzinho que o seu amigo do lava a jato faz quando você passa por lá com a bike suja no carro?

Errado hein, não rola fazer assim! Essa é a forma mais comum de colocar areia, terra e tudo quanto é tipo de sujeira pra dentro dos cubos,pedais, central, caixa de direção, etc.

Lavagem profissional - Central sujo

Limpeza profissional de bicicletas - Quadro sem componentes

Em casa, se você não tem os equipamentos corretos faça apenas uma limpeza no capricho, veja o post “Banho de gato, na bike.“, porque a lavagem profissional exige produtos e ferramentas especiais que você pode não ter, além do descarte de resíduos na natureza, aquele querosene, gasolina, solvente e outros produtos inadequados que ajudam a soltar a graxa podem até ajudar na limpeza da corrente mas acabam indo pro ralo e consequentemente agredindo o meio ambiente. Esses derivados de petróleo podem ressecar borrachas e fazer a corrente “assobiar”.

Lavagem profissional de biciclitas

Existem produtos especiais para a pintura, para a corrente, desengraxantes naturais e máquinas para lavagem de peças, onde os resíduos são literalmente devorados por micro organismos cultivados em seu interior.

Os produtos corretos não atacam as borrachas e vedações e muito menos as proteções originais das peças (banhos químicos e de acabamento como zincagem, cromeação e niquelagem).

Limpeza profissional de bicicletas

Limpeza profissional de bicicletas - Peças limpas

Ao final do processo as peças ficam tinindo, como novas.

Ferramentas certas

Tirando as chaves de fenda e philips, todas as outras ferramentas para montar e ajustar uma bicicleta são especiais e projetadas para fins específicos. O conjunto completo de ferramentas para um mecânico de bike trabalhar pode ultrapassar 25 mil Reais, o que limita bastante a aquisição por parte dos aficcionados e entusiastas.

Ferramentas únicas e super necessárias como o centrador de rodas, o torquímetro e a prensa de caixas de direção despertam o desejo dos consumidores mais fanáticos, mas são produtos para alta rotatividade, que se pagam mais facilmente em oficinas com muito movimento.

Limpeza profissional de bicicletas - Ferramentas certas

Ferramentas certas = Prevenção de erros

O mecânico

Não adianta ter as ferramentas e não saber usá-las, por isso muitas lojas e oficinas estão investindo em treinamentos, formando e certificando seus profissionais em cursos especializados, como os da Escola Parktool e os Treinamentos Técnicos da Shimano.

Limpeza profissional de bicicletas - Treinamento mecãnicos

Investimento em treinamento para os mecânicos profissionais de de extrema importância para a excelência no serviço prestado

Segundo Felipe Wada de Souza da Dry Bike, o aumento gradativo de clientes que buscam serviços de limpeza profissional é reflexo da sofisticação e preço das bicicletas de competição, que exigem manutenção mais refinada e também por conta de experiências negativas verificadas por esses clientes em oficinas pouco preparadas. O consumidor experimenta bons serviços e recomenda aos amigos, completa Felipe.

Limpeza profissional de bicicletas - Peças limpas

Uma bicicleta simples também merece esse “fino trato”, já que peças simples e sofisticadas possuem características similares, onde o maior diferencial é o peso.

Independente do modelo e do valor, cuide bem da sua bike, ela irá retribuir com muitos anos de diversão.

Limpeza profissional de bicicletas - Câmbio dianteiro

Limpeza profissional de bicicletas - Cambio traseiro sujo

Limpeza profissional de bicicletas - Colar e esferas

 

Limpeza profissional de bicicletas Limpeza profissional de bicicletas Limpeza profissional de bicicletas Limpeza profissional de bicicletas Limpeza profissional de bicicletas Limpeza profissional de bicicletas

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter