Como montar uma bike de Dirt e Pump Track – Hupi Naja

Montando a bike certa para Dirt, Pump Track e Wheeling.

O Parque de Esportes Radicais de São Paulo fica na Marginal do rio Tietê em São Paulo, em frente ao Sambódromo, um lugar super legal pra ir de bike e aprender o Pump Track, melhorar as habilidades, lá tem 3 pistas de Pump Track e uma de BMX Park. Eu fui com a minha MTB de XC, que não é a melhor bike pra pedalar naquele tipo de pista, ela é muito alta, os pneus são pra terra e tem muitas marchas, e no Pump Track a gente não faz troca de marcha, faz quase tudo no embalo, então decidi montar uma bike mais adequada para estes esportes!

img-Hupi_Naja_01

Pista profissional de Pump Track, onde o ciclista quase não pedala, faz tudo com o embalo da “bombadas” usando jogo de corpo para manter velocidade constante.

Para praticar o Pump Track e o Dirt Jump o quadro tem que ser baixo e reforçado, então escolhi o modelo Naja da Hupi, e já que eu não vou colocar câmbios nessa bike, eu escolhi o modelo com gancheira horizontal, porque eu tenho que esticar a corrente puxando a roda para trás, e na gancheira horizontal tem muito espaço. Se eu quiser colocar marchas nela algum dia, não vai ter problema, essa gancheira horizontal tem suporte para câmbio, eu posso usar uma roda com catraca de BMX (cubo com rosca), ou a roda com freehub e cassette, os aros são modelo Vmaxx da Vzan, eles são famosos nesses esportes radicais com bike.

img-Hupi_Naja_09

Peças para montar uma bike de Dirt Jump e Pump track. Dá para usar cubo traseiro para catraca de rosca tipo BMX, ou cubo para Cassette com várias marchas.

img-Hupi_Naja_11

A junção da traseira com o central é feita através de perfil estrudado em alumínio maciço, e o tubo inferior hidroformado lembra a cobra Naja.

img-Hupi_Naja_12

Na gancheira horizontal da Naja, é possível montar relações simples como nas BMX, ou usar câmbio com catraca múltipla ou Cassette..

Uma suspensão com mais curso que os modelos usados para MTB XC fica melhor para esses esportes, escolhi a suspensão BOX com 120mm, os saltos são mais altos no Dirt Jump e DH.
A caixa de direção do quadro Naja é semi-integrada e o avanço é bem curtinho, a gente usa muito o jogo de corpo pra manter o embalo, e um avanço longo dificulta a postura bem recuada.

img-Hupi_Naja_03

Avanço curto facilita nas manobras de impulso do Pump Track e no jogo de corpo, permitindo posturas bem recuadas (sobre a roda traseira).

img-Hupi_Naja_06

Outro detalhe importante desse quadro é esse suporte pra guia de corrente, quando essa bike é montada com marchas, o guia de evita que a corrente balance ou caia, então dá até pra fazer Down Hill na categoria das bikes só com suspensão dianteira.

img-Hupi_Naja_07jpg

O modelo Naja da Hupi conta com suporte para guia de corrente, equipamento indispensável quando a bike está com câmbio traseiro, e é usada para modalidades como Dirt e Down Hill.

Pra não gastar muito, vou colocar eixo e pedivela Square, mas tudo em alumínio, pra controlar o peso final, e a largura desse eixo é 111mm, e a relação escolhida foi 38×16, com catraca de BMX e uma corrente grossa preta e amarela pra ficar mais integrada ao grafismo da bike.

img-Hupi_Naja_02

Relação “Single” como nas BMX, coroa 38 e catraca 16 dentes, com corrente grossa colorida.

A bike ficou bem legal, agora tenho muitos motivos pra voltar na pista de Pump Track, treinar e pegar intimidade com a bike certa para essas modalidades. Se você é um ciclista de baixa estatura, criança ou adolescente que acha a MTB 27,5 ou 29 são muito altas, essa é uma ótima opção, aliás o pessoal do Wheeling também usa quadros baixos assim, e como o Natal está próximo, a Hupi vai dar 20% de desconto até 31 de dezembro de 2017 em todos os produtos do site pra quem usar o cupom PEDALERIA 20, então aproveite, lá tem bikes, quadros, peças e acessórios especializados nesses esportes.
https://www.hupibikes.com.br/inicio

img-Hupi_Naja_08jpg

A versão MTB da Naja é de entrada, mas está equipada com Rapidfire e suspensão com trava e ajuste de Pre-Load, uma bike ideal para ciclistas de baixa estatura, ou que goste de trilha e Pump Track!

Confira abaixo as peças usadas na montagem

LISTA DE PEÇAS E PREÇOS
São Paulo, novembro de 2017
Lojas, site Hupi e Mercado Livre

Quadro Hupi Naja – gancheira horizontal 849,00
Suspensão Hupi Box 339,00
Avanço Hupi EN/XC 31.8 60mm 99,00
Guidão Hupi PUB Race DH 790mm 170,00
Caixa de direção Laido Semi-integrada 40,00
Canote Hupi 27,2mm 34,00
Braçadeira 11,00
Selim Hupi Sarak 2 – 125,00
Rodas Vzan Vmaxx Disc (par) 270,00
Pneus Maxxis DTH 20×2.30 (par) 340,00
Câmaras Maxxis 26×2.0 (par) 70,00
Central Chin Haur Alumínio 111mm 50,00
Pedivela Trust Single coroa 38D 130,00
Pedais Wellgo B62 – usados
Esticador de corrente 28,00
Corrente KMC 1/2 x 1/8 55,00
Manetes Promax Douradas 50,00
Freios a disco Bengal MB 849A 180,00
Catraca 16 dentes 35,00
Manoplas Hupi Roots lock On Transparente 90,00
Cabos e conduites 30,00
TOTAL – (valor aproximado) R$2.990,00

Agradecimentos a Hupi e loja Portal Wheeling.

Bom Pedal!

 

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter