A importância do torquímetro

Com a modernização dos processos de fabricação e também das bicicletas e componentes, lojistas e oficinas especializadas na montagem e manutenção enfrentam uma nova realidade, não é mais possível fazer reparos e manutenções com ferramentas comuns, como era feito a 30, 40 anos atrás e estão trazendo a oficina para frente de seus comércios, são o cartão de visita da casa, mostrando a todos o potencial da equipe de trabalho e a estrutura do negócio.

Principalmente em quadros de fibra de carbono, os apertos devem respeitar as indicações gravadas nas peças e componentes, como esta braçadeira para canote de selim.

Principalmente em quadros de fibra de carbono, os apertos devem respeitar as indicações gravadas nas peças e componentes, como esta braçadeira para canote de selim.

Observe sua bike, hoje a maioria delas traz gravado nos componentes, parafusos e até nos quadros números e letras que representam diferentes níveis de aperto dos parafusos. A unidade de medida para apertos é o kgf (quilograma força), marcado na maioria das vezes com a letra “N” (Newton), e para realizar o serviço com precisão é necessário usar um Torquímetro.

O torquímetro é uma ferramenta que permite programar e dosar a quantidade de força do aperto, não permitindo que o operador aplique mais força do que o valor pré estabelecido pelo fabricante da peça, assim, a possibilidade de quebrar ou espanar um parafuso ou rosca é mínimo, principalmente nos componentes de fibra de carbono, onde existe o risco de esmagar componentes como guidão e canote de selim.

Algumas peças trazem os valores de aperto gravados em Newton e Libras.

Algumas peças trazem os valores de aperto gravados em Newton e Libras.

Força máxima aplicada nos parafusos deste canote de selim, 12 Newtons.

Força máxima aplicada nos parafusos deste canote de selim, 12 Newtons.

Nos parafusos de titânio deste link de suspensão, apenas 5 Newntons de aperto, equivalente a 0,690 kg/f.

Nos parafusos de titânio deste link de suspensão, apenas 5 Newntons de aperto, equivalente a 0,51 kgf.

Existem torquímetros analógicos e digitais e as informações podem ser mostradas em display digital, em escalas de ponteiro ou gravadas na haste da ferramenta, programando os valores girando o cabo. O modelo testado pela Pedaleria é um torquímetro de estalo, ou seja, atingindo o troque programado ele “estala”, desarmando o sistema, assim é impossível apertar mais. Esse modelo é com catraca reversível, com encaixe para cachimbos de 1/4 de polegada, onde podemos utilizar pontas Allen, Torks ou soquetes de boca, para até 2,4 kg de troque, e seu cabo tem extensão de 27 cm.

img-Torquimetro_Conjunto

A haste da ferramenta traz a graduação em quatro escalas diferentes, reguladas girando a base do cabo.

A haste da ferramenta traz a graduação em quatro escalas diferentes, reguladas girando a base do cabo.

É possível utilizar uma série de ferramentas acopladas ao torquímetro, com encaixe de 1/4 de polegada.

É possível utilizar uma série de ferramentas acopladas ao torquímetro, com encaixe de 1/4 de polegada.

Daqui pra frente, nada de apertar os parafusos até sair o suco da peça, use o torquímetro para aplicar a força exata em cada aperto.

Bom pedal!

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter