Disco de freio empenado, consertar ou trocar?

Se o disco de freio está empenado dá pra arrumar?

Sabe aquele barulinho chato do disco de freio pegando nas pastilhas? Isso é disco torto ou desalinhado! Os discos de freio ou “rotores” são peças cortadas a lazer em chapas de aço de 2 milímetros, eles suportam pancadas, compressões e as altas temperaturas nas frenagens.
Diferente dos outros sistemas de freio onde há bastante espaço entre o aro e a sapata de freio, o disco fica muito próximo as pastilhas, a folga entre eles é de aproximadamente 1 milímetro de cada lado, então mesmo um pequeno desalinhamento no disco já é notado pelo ciclista, ele raspa nas pastilhas fazendo aquele barulho chato.

img-Discos_na_Bancada

O disco de freio é bastante flexível, e fácil notar isto principalmente nas bicicletas equipadas com freio a disco mecânico, onde a pastilha móvel leva o disco até a pastilha fixa, e esse movimento pode ser amplo, mas faz parte do projeto.
Pancadas laterais, acidentes nas trilhas onde sua roda pode entrar entre duas pedras ou mesmo troncos, podem causar grandes estragos nos discos, e alguns destes estragos são difíceis de consertar em casa ou até nas oficinas, mas se o desalinhamento for leve, você pode desentorta-lo com as mãos ou com a ferramenta de alinhar discos.

img-Discos_de_Freio_Flexiveis

Cortados a laser em chapas de aço de 2mm, os discos de freio são bastante flexíveis.

Para iniciar o reparo, localize a área danificada e faça uma marca com uma caneta grossa. Usando as 2 mãos, force o disco no sentido oposto ao estrago, lembrando que eles apresentam o “efeito mola”, e requerem um grande deslocamento lateral para apresentar um pequeno resultado.
Quem tem a ferramenta certa pode escolher entre usar o corte raso para a área da atuação das pastilhas, ou o corte fundo, que atua nas finas hastes do disco, mais próximo da fixação.

img-Ferramenta_de_Desempenar_Rotor

A ferramenta para desempenar discos possui um rasgo longo e um curto, alcançando a borda ou as hastes do disco.

Uma dica importante, posicione a ferramenta de desempeno próximo da pinça de freio, assim ele flexiona menos e o reparo é mais efetivo.
Os discos de freio mais leves, com grandes recortes de alívio e os discos de grande diâmetro como o de 203 milímetros são proporcionalmente mais frágeis que os discos menores.

img-Discos_de_Freio_Marcacao

Localize no disco a área empenada e marque o local com uma caneta grossa.

img-Desempenando_Discos_de_Freio_com_as_Maos

É possível desempenar discos com as mãos, mas para vencer o “efeito mola”, é preciso puxar bastante, mesmo assim ele voltará cerca de 50% deste percurso.

img-Ferramenta_de_Desempenar_Rotor_em_Uso

Quem transporta a bike desmontada dentro de veículos não precisa se preocupar com mochilas, pacotes e bagagens apoiadas nos seus discos de freio, eles são bem resistentes, mas se a viagem é longo, de ônibus ou avião, providencia uma proteção um pouco melhor para estes componentes, vá fizemos um vídeo sobre isso. Se preferir, retire os discos dos cubos e acomodando eles de forma mais protegida na sua bagagem.

img-Protecao_nos_Rotores_para_Viagens

Para transportar as rodas em viagens longas de ônibus ou avião, acondicione as rodas com os discos mais protegidos, utilizando calços ou até mesmo retirando eles dos cubos.

Bom pedal!

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter