Centrando rodas em casa

Roda de bicicleta

Exceto para quem usa freios a disco, andar com rodas desalinhadas é muito desagradável, pois as sapatas de freio ficam raspando no perfil do aro, e a gente fica prestando atenção naquele barulhinho chato. Podemos soltar o cabo de freio, abrir o V-brake ou afrouxar o cabo no esticador da manete, resolvendo o problema do barulho, mas também ficando sem freio.

O pior é descobrir esse problema no domingo de manhã, ou quando temos que sair com a bike, sem tempo ou sem a possibilidade de levar até uma oficina. Para esses casos, se você tiver a chave de raios, siga este passo a passo e tente melhorar o estado da roda, pelo menos até conseguir levar a bike a uma oficina especializada.

Chave de raio

Antes, entenda como funciona a raiação

Os raios puxam o aro alternadamente para cada lado do cubo (flanges). Existem aros onde os furos para passagem dos raios é centralizada, e outros com esses furos desalinhados (uns para esquerda e outros para direita), isso tornando ainda mais fácil localizar o raio que deve ser ajustado.

Esquema da raiação

A referência que irá usar para detectar o desalinhamento mostrará o ponto onde o aro “pega” e por tabela, quais raios atuam naquela área.

Identifique se o problema é grave ou superficial. Se for um simples desalinhamento lateral você pode dar um “tapa” em casa, sem muitos recursos, desde que tenha uma chave de raio, ferramenta específica paro o serviço, encontrada também em algumas multiferramentas. Esqueça o alicate!!!

Use um prendedor de roupas, uma cinta (braçadeira) Zip Tie, conhecida por enforca gato, instalada no garfo/suspensão ou nos stays (tubos da traseira do quadro) como referência visual para localizar o defeito no aro.

Chave de raio triangular

Existem vários modelos de chaves de raios, para várias medidas de niples.

Multiferramenta com chave de raio

Algumas multiferramentas possuem chaves raios.

Usando zip tie para identificar o problema

Use um cinta de nylon (enforca gato) como referência visual para detectar o desalinhamento.

Prendedor de roupas

Na hora do sufoco, um prendedor de roupas pode ajudar a achar o ponto que está com problema.

1º Passo: Dependendo de quanto o niple está apertado você pode apertá-lo um pouco mais ou optar por mexer nos raios vizinhos “opostos” ao problema, puxando para afastar o aro daquele ponto que está pegando. Exemplo: Com o aro encostado na referência, solte o niple mais próximo para que o aro volte (se mova no sentido oposto). Veja a figura.

Raiação - Esquema

2º Passo: Procure outros pontos desalinhados e faça o mesmo, soltando o aperto no ponto onde está pegando, puxando para o lado oposto quando necessário. Observação: Se existirem alguns raios muito apertados e outros muito soltos, pode ser difícil ajustar a roda em casa sem muitos recursos. Nesse caso será necessário soltar todos os raios e recomeçar, equalizando o aperto entre todos eles para que não haja pontos sob forte tensão.

Raios soltos - Perigo

Raios soltos deixam a roda frágil, sujeita a desalinhamentos.

3º Passo: Tire a roda da bike e segurando em extremidades opostas, pressione-a contra o chão, alternando a posição das mãos, para forçar outros pontos. Fazendo isso dos dois lados você irá ouvir pequenos estalos, que é a liberação de tensão do aperto.

img-Tirando-Tensao-01

Após o ajuste nos raios, tire a tensão pressionando a roda no chão alternando o ponto de apoio da mão, em ambos os lados.

img-Tirando-Tensao-02

4º Passo: Recoloque a roda na bike e verifique se algo mudou. Se necessário, ajuste novamente apertando ou soltando niples.

Curiosidade

Fabriquei um aparelho portátil para emergências, carrego ele nos treinos mais longos, em locais onde houver perigo de desalinhar as rodas nas pancadas e saltos. Ele foi fabricado usando sucata, um pedaço de guidão, tampas de manopla, espaçados de cubo, parafuso sei lá de onde… Revesti o tubo com um pedaço de câmara de ar de speed. Para fixar a peça no quadro, uma tira de câmara de ar mais larga e uma argola de chaveiro.

Resolve bem, e não ocupa muito espaço, sua única função é servir de referencia visual para achar o desalinhamento.

Centrador caseiro do Edu Capivara

Ferramenta regulável para verificar o alinhamento de rodas. Fácil de levar e instalar.

img-centralizar-rodas-Centrador_Edu_Instalando-Borracha

Um “anel” de câmara de ar e uma argola de chaveiro facilitam a instalação da ferramenta.

img-centralizar-rodas-Centrador_Edu_Finalizando-Instalação

Agora é só girar a peça e ajustar o parafuso para checar o alinhamento.

Caso sua roda esteja um pouco melhor, sapatas de freio livres, você já pode fazer seu treino, seu exercício ou volta para se divertir.

Bom pedal!

 

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Crescendo no ciclismo com saúde

Crescendo no ciclismo com saúde

Muitos ciclistas querem criar uma rotina de treinos visando participar de competições, mas fazer isso sem orientação acaba levado esse ciclista a outro tipo de rotina, vários dias se recuperando das lesões causadas pelos excessos. Seja um ciclista amador, ocasional,...

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter