Conheça a bike de trial

O Biketrial nasceu na Espanha em 1978 criado por Pedro Pi, um piloto de moto Trial que queria iniciar seu filho de 5 anos de idade no esporte motorizado, mas preferiu que ele iniciasse na bike.

Pi era piloto da equipe Montesa, tradicional marca espanhola de motos de Trial. O projeto da bicicleta de Trial foi executado e assim nascia a Montesita T5, a primeira bicicleta “Trialsin” do mundo, nome de batismo do esporte entre 1978 e 1990, ano em que o Biketrial saiu da UCI (União de Ciclismo Internacional) e fundou o BIU (Biketrial International Union), a entidade máxima da modalidade.

O Biketrial chegou no Brasil em 1984 quando Edu Capivara e Luiz Cazarré adaptaram suas bicicletas BMX para acompanhar as provas de moto Trial. Em 1985 o Edu Capivara conheceu o inventor do esporte e foi convidado a participar do primeiro campeonato mundial da modalidade em uma turnê por quatro países europeus.

Em 1986 realizou as três primeiras provas de Biketrial no Brasil, a Copa Levorin de Trialsin. Em 1990 foi nomeado Delegado Internacional do Biketrial, e daí pra frente organizou inúmeras provas nos moldes internacionais.

Definição do esporte

O Biketrial é um esporte individual, praticado com bicicletas especiais cuja finalidade é de superar obstáculos naturais ou artificiais no menor tempo e com o menor contato físico possível (pé no chão).

A bike

Conheça a biketrial - Detalhes da magrela

Mais do que uma bicicleta, uma máquina de escalar obstáculos. A Biketrial foi projetada para ser conduzida em pé, por isso ela não tem selim, afinal, sentado você conseguiria subir no máximo uma calçada, mas nas mãos de pilotos treinados, obstáculos de até dois metros de altura são escalados sem nenhum tipo de rampa.

Conheça a biketrial - Sem banco

Ela tem guidão bem largo para que o piloto tenha domínio em qualquer situação, freios super poderosos a disco ou de sapatas nos aros, com acionamento hidráulico. O quadro é de alumínio temperado, muito baixo e reforçado, dando ao piloto um vão livre enorme, onde eles pode se movimentar para recobrar o equilíbrio, sem esbarrar em nenhum tubo.

Conheça a biketrial

Conheça a biketrial - Detalhe da solda reforçada

A mesa do guidão é longa e com ângulo positivo para deixar o piloto em postura de pilotagem confortável, conseguindo aplicar a força necessária para as manobras.

Conheça a biketrial - Detalhe da mesa

Pneus largos com composto macio e que se moldam nos obstáculos usando calibragens muito baixas. Eles são montados em aros largos e muito resistentes, e são reconhecidos pelos furos de alívio de peso.

Conheça a biketrial - Detalhe do aro largo e leve

O pedivela possui uma catraca acoplada e um pequeno protetor para defender acorrente das pancadas sofridas durante as escaladas. O funcionamento da catraca é o mesmo quando ela está na roda traseira, mas para o peso da bike mais equilibrado e com uma peça mais forte que uma coroa, optou-se por este sistema da década de 90.

Conheça a biketrial - Detalhe da catraca no pedivela

O garfo também é de alumínio, com nervura estampada em sua lateral. Sua espiga (tubo que vai da mesa até as pernas do garfo) é quase maciço, pois é uma peça que sofre muito esforço nesse esporte.

Resumindo, a Biketrial é um equipamento sofisticado, que permite ao piloto desafiar as leis da física e até da gravidade, transformando muros, troncos, rochas e tantas outras coisas em verdadeiros paraísos para os que adoram essa modalidade.

Conheça a biketrial - Freios hidráulicos Conheça a biketrial - Gancheira Conheça a biketrial

<a href="https://pedaleria.com/autor/educapivara/" target="_self">Edu Capivara</a>

Edu Capivara

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Veja mais

Porta objetos para bike

Porta objetos para bike

Existem vários tipos de bolsas para quadro, mas também dá pra fazer modelos personalizados Quando repaginamos a Monark Barra Circular,  eu fiz um porta objetos redondo porque combina com o desenho da bike, agora eu quero propor outros modelos, para quadros...

Repaginamos a Monark Barra Circular

A Barra Circular é uma bike clássica, pau pra toda obra mas que merece um upgrade para virar bike conceito No passado, as bicicletas eram modelos únicos, tinha a masculina e a feminina, e eram usadas para tudo, serviam para o transporte, lazer e competição. Com o...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se em nossa Newsletter